Latest Stories

Projeto recebe roupas de descarte

Salvador - BA, Brasil

como-descartar-roupas-velhas
@hasinakassam




O que fazer quando uma roupa chega ao final de sua vida útil?


Não tem jeito. Em algum momento da vida você vai precisar se desfazer de uma roupa que não tem mais utilidade.


E se não há mais possibilidade de conserto, de venda ou doação o que fazer ara descartar um peça corretamente? Sabemos que jogá-la diretamente no lixo é umas das piores opções, mas em um país que não investe em descarte sustentável, o que devemos fazer?


Fizemo uma apuração minunciosa para trazer soluções possíveis. isso demandará um pouco mais de trabalho, mas com certeza é a melhor forma de proteger o ambiente em que vivemos. 



O que diz a lei?


A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) - instituída pela Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010 - diz que os consumidores são os grandes responsáveis por descartar, de forma consciente e sustentável, roupas, sapatos ou qualquer que seja a peça adquirida.



E na prática?


Estima-se que são geradas, no Brasil, 170 mil toneladas de resíduos têxteis por ano — e 80% deste volume vai parar onde? Nos aterros!

Os impactos ambientais dessa prática são inúmeros:

  • Vazamentos de líquidos e gases; 
  • Contaminação dos lençóis freáticos e aquíferos;
  • Riscos aos animais selvagens;
  • Limite de quantidade de camadas de lixo;
  • Presença de roedores e insetos transmissores de doenças;
  • Alto custo econômico na implantação e na manutenção;
  • Longos períodos para a decomposição dos tecidos, etc. 



Como assumir a responsabilidade?


Primeiro, somos eternamente responsáveis por aquilo que compramos. Logo, não devemos comprar coisas desnecessárias. Se compramos apenas o suficiente, a produção vai continuar, as pessoas não perderão seus empregos, mas a indústria vai desacelerar.



Confira também: 3 livros para quem ama moda e sustentabilidade!






WTF is logístiva reversa?


Aqui está uma maneira incrível de descartar roupas! Lembra que eu falei da nossa responsabilidade enquanto consumidores?


Mas a PNRS também responsabiliza as empresas pelo pós-consumo de seus produtos, sejam fabricantes ou lojas. É a chamada “logística reversa”. Eles precisam ter políticas para dar destinos às peças imprestáveis.



E como funciona?


Algumas empresas ligadas do segmento têxtil têm programas de coleta de peças para reciclagem. Uma delas é a @cea_brasil, com o projeto Movimento Reciclo.

Nele, a gente leva nossas roupas (compradas lá ou não) até uma das 31 lojas (em 18 cidades) e as deposita em caixas de coleta.


Daí é feita uma triagem pra ver se as peças ainda podem ser aproveitadas. Se sim, vão para o Centro Social Carisma, em Osasco (SP), e as que precisam ser recicladas são encaminhadas para o projeto Retalhar.



Algumas considerações


Como eu falei lá comecinho, a melhor alternativa é mesmo a consciência. Precisamos entender que não dá mais pra sair comprando "porque sim".


Perceba que com atitudes simples podemos impactar toda uma estrutura projetada para incentivar o consumo exagerado.


Sejamos a revolução que o mundo precisa e tenhamos apenas o necessário, nem mais nem menos, só o necessário.

Comentários

  1. Eu ameei esse post, to precisando me desfazer de algumas peças e não fazia ideia do que fazer com essas que são realmente inutilizáveis. Vou pesquisar mais sobre essa política da CeA

    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
  2. Very interesting article! Thanks for sharing! 🍁🌾🍂

    ResponderExcluir

Form for Contact Page (Do not remove)